apoio apoio

Mudança de paradigma no tratamento dos doentes infetados pelo VIH

Desafiada a comentar os pontos altos do HIV Glasgow 2020, a Dr.ª Luísa Azevedo, internista no Centro Hospitalar Universitário Lisboa Central, selecionou alguns estudos, cujos resultados mais recentes foram partilhados durante esta reunião científica. A especialista destacou "o painel dedicado às novas abordagens da terapêutica antirretrovírica em que foram focados, essencialmente, os regimes de biterapia, os fármacos de longa ação e os novos compostos que estão atualmente em desenvolvimento”. Assista à entrevista em vídeo.

Ver mais

VIH e a obesidade: da evidência à prática clínica

A sessão “HIV and obesity”, que decorreu no dia 5 de outubro, contou com a preleção do Dr. Andrew Carr (University of New South Wales, Austrália), que fez uma revisão de alguns dados da literatura sobre a relação entre obesidade e o tratamento antirretrovírico. Após assistir a esta sessão, a Dr.ª Maria João Gonçalves, assistente hospitalar de Infecciologia no Centro Hospitalar e Universitário do Porto (Hospital de Santo António), teceu algumas considerações sobre esta temática.

Ver mais

Evidências com cabotegravir/rilpivirina: o que dizem os estudos FLAIR, ATLAS e FLAIR-2M?

Os trabalhos “A combination of viral and participant factors influence virologic response to long-acting cabotegravir and rilpivirine: a multivariable and baseline factor analysis across ATLAS, FLAIR, and ATLAS-2M phase 3 studies” e “Safety and efficacy of cabotegravir + rilpivirine long-acting with and without oral lead-in: FLAIR Week 124 results” foram hoje, 8 de outubro, apresentados numa sessão de comunicações orais. Convidada a comentar estes resultados, a Dr.ª Raquel Tavares, infecciologista no Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, destacou os resultados positivos obtidos com a terapêutica injetável de longa ação.

Ver mais

Os resultados às 144 semanas dos estudos GEMINI 1& 2 corroboram a não-inferioridade da terapêutica dupla

O estudo GEMINI 1 & 2, que incluiu uma amostra superior a 1400 doentes (naïve), avaliou a eficácia e segurança da terapêutica dupla (associação de dolutegravir/lamivudina) por comparação a um regime de três fármacos antirretrovíricos (dolutegravir + 2 NUC, nomeadamente, TDF/FTC). O Dr. Daniel Coutinho, assistente hospitalar de Infecciologia do Centro Hospitalar do Baixo Vouga (Aveiro) comentou, em vídeo, os dados às 144 semanas dos estudos GEMINI 1 & 2.

Ver mais

Estudo TANGO (96 semanas) confirma não-inferioridade do esquema DTG/3TC versus continuidade de regimes de tratamento baseados em TAF

Os resultados às 96 semanas do TANGO - divulgados durante uma sessão de comunicações orais, integrada no programa de hoje, dia 8 de outubro, do HIV Glasgow - foram o mote da conversa com o Dr. Jean van Wyk, um dos autores deste estudo. O Global Medical Affairs Director da ViiV Healthcare sintetizou os principais resultados obtidos neste estudo. Assista ao vídeo.

Ver mais

Novos dados validam perfil de segurança e de eficácia de dolutegravir/lamivudina

No rescaldo do simpósio da ViiV Healthcare, inserido no programa do dia 6 de outubro do Congresso HIV Glasgow, o Dr. Jose Arribas, diretor da Unidade de Doenças Infecciosas no Hospital La Paz, em Madrid, comentou os resultados de três estudos que avaliaram a terapêutica dupla com dolutegravir/lamivudina, destacando os dados dos estudos STAT, GEMINI 1&2 e TANGO. Assista ao vídeo.

Ver mais

Envelhecimento e cancro na população infetada pelo VIH

Após assistir a uma sessão, que decorreu no dia 5 de outubro, subordinada ao tema “Ageing, Paediatrics And Cancer”, a Dr.ª Cristina Teotónio, médica da Consulta de Imunodepressão/VIH do Centro Hospitalar do Oeste (Unidade de Caldas da Rainha), apresentou uma síntese das principais mensagens que foram transmitidas pelos palestrantes, focando a sua análise no envelhecimento e na prevalência de doença oncológica em pessoas que vivem com o VIH.

Ver mais

Quais as implicações dos novos dados dos estudos GEMINI na prática clínica?

Os dados às 144 semanas dos estudos GEMINI 1 & 2 serão apresentados durante a edição do HIV Glasgow 2020, um evento científico que termina amanhã, dia 8 de outubro. Estes dados mostram que o braço da terapêutica dupla (com dolutegravir/lamivudina) foi não-inferior ao braço da terapêutica tripla convencional, neste caso com dolutegravir + TDF/FTC. Convidado a comentar estes dados, o Dr. Eugénio Teófilo, internista no Centro Hospitalar de Lisboa Central (Hospital dos Capuchos), afirmou que, “com três anos de seguimento, os dados deste estudo irão facilitar a utilização desta terapêutica como estratégia de simplificação”. Assista ao vídeo.

Ver mais

Considerações sobre o switch terapêutico em doentes infetados pelo VIH

Por ocasião do simpósio da ViiV Healthcare, que decorreu ontem, dia 6 de outubro, pelas 13h15, a Dr.ª Laura Waters, consultora na área do VIH/GU no Central & North West London NHS Foundation Trust, Mortimer Market Centre, em Londres, apresentou um caso clínico relativo a um homem (MsM), diagnosticado em 2014 aos 45 anos de idade, que teve necessidade de modificar a terapêutica ao longo do curso da infeção por VIH.

Ver mais

Resultados às 144 semanas dos estudos GEMINI 1 & 2 divulgados no HIV Glasgow

Amanhã, dia 8 de outubro, durante a sessão "New perspectives on ART" (agendada para as 11h05), serão oficialmente apresentados pelo Prof. Doutor Pedro Cahn os resultados às 144 semanas (três anos) dos estudos GEMINI 1 & 2, que compararam a eficácia e segurança de dolutegravir/lamivudina versus dolutegravir + TDF/FTC (terapêutica tripla). Em declarações à News Farma, o Prof. Doutor Pedro Cahn, investigador principal deste estudo, detalhou os resultados dos GEMINI 1 & 2 após um período de seguimento de três anos. Assista ao depoimento em vídeo.

Ver mais

O papel da relação CD4/CD8 na evolução das doenças cardiovasculares nas pessoas infetadas por VIH

“Transcranial Doppler pulsatility index as a marker of endothelial dysfunction, especially useful when before persistently low CD4+/CD8+ ratios” é o título do e-poster levado ao Congresso HIV Glasgow 2020 por uma equipa da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. A News Farma falou com o Dr. António Pais de Lacerda, médico internista, diretor do Serviço de Medicina II do Hospital de Santa Maria, CHULN, e autor principal deste trabalho, que, em vídeo, apresentou as conclusões deste estudo. Veja a entrevista.

Ver mais

COVID-19 e VIH: impacto, desafios e soluções

Atendendo ao impacto da COVID-19 nos cuidados de saúde, particularmente no acompanhamento dos doentes com infeção VIH, o Congresso HIV Glasgow 2020 dedicou várias sessões à pandemia e aos desafios que a mesma colocou nesta área. A Dr.ª Mafalda Guimarães, da Unidade Funcional de VIH/SIDA do Hospital de Cascais, acompanhou os vários momentos e, em entrevista à News Farma, sumarizou as ideias-chave partilhadas.

Ver mais

Dados de evidência sustentam abordagem de tratamento com DTG/3TC no âmbito da estratégia "test-and-treat"

Integrado no programa do Congresso HIV Glasgow 2020, decorreu hoje, dia 6 de outubro, o simpósio da ViiV Healthcare dedicado ao tema “The ART of treating PLHIV”. O Dr. Jose Arribas, diretor da Unidade de Doenças Infecciosas no Hospital La Paz, em Madrid, foi um dos preletores deste simpósio, a quem coube apresentar um caso clínico relativo a uma doente recém-diagnosticada com VIH.

Ver mais

Influência do rácio CD4 +/CD8 + na idade precoce de AVC em pessoas com VIH: estudo num único centro universitário português

“Influence of CD4+/CD8+ ratio on early age of stroke in persons living with HIV: a single university center study in Portugal” é o título do e-poster levado ao Congresso HIV Glasgow 2020 por uma equipa da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. A News Farma falou com o Dr. António Pais de Lacerda, médico internista, diretor do Serviço de Medicina II do Hospital de Santa Maria (CHLN), e autor principal deste trabalho, que, em vídeo, apresentou as conclusões deste estudo que procurou caracterizar a população de doentes infetados por VIH e a probabilidade de sofrerem um AVC mais precocemente do que o que acontece com a população não infetada. Assista ao depoimento em vídeo.

Ver mais

“A evidência atual sugere que a infeção por VIH não representa maior risco de ser infetado pela SARS-CoV-2”

“Characterization of PLWH with COVID-19 in a tertiary care reference centre for Emerging Infectious Diseases in Portugal” é o título do e-poster, trazido ao Congresso HIV Glasgow 2020 por uma equipa do Centro Hospitalar e Universitário de São João (CHUSJ), no Porto. Em declarações à News Farma, o Dr. Cláudio Silva, médico interno de doenças infecciosas no CHUSJ e autor deste e-poster, apresentou as conclusões deste trabalho que procurou caracterizar a população de doentes simultaneamente infetados pelo VIH/SIDA e pela SARS-CoV-2.

Ver mais

Newsletter

Receba em primeira mão todas as notícias